Tabaco é a folha seca da planta Nicotina tabacum, cultivada em quase todos os países do mundo, principalmente no Brasil, Cuba, México, Ásia Menor. O tabaco, ou fumo, pode ser mascado, fumado ou aspirado sob forma de rapé. O fumo tem dois componentes farmacológicos importantes: a nicotina e o alcatrão. A nicotina ataca o Sistema Nervoso, provocando tremores. A fumaça, quando inalada da primeira vez, causa tonturas, náuseas e vômitos em algumas pessoas. A ingestão constante de nicotina origina doenças cardiovasculares como a arteriosclerose e ataque do coração. As primeiras funções a serem atacadas pelo tabaco são respiração e o Sistema Nervoso, alterando prejudicialmente o organismo. Em estudos epidemiológicos, constatou-se uma relação indiscutível entre o câncer de pulmão e o hábito de fumar. O mesmo pode-se dizer do câncer de boca, faringe e esôfago.

Sintomas:

O que caracteriza o tabagista são, geralmente, o cheiro de fumo, dedos manchados e dentes amarelados.

Abstinência e Malefícios:

Há aqueles, que reconhecendo o perigo, param de fumar, mas a abstinência é controlada por uma vontade insaciável de fumar. Os sintomas que aparecem na respiração dos tabagistas caracterizam-se por respiração ruidosa, dores no peito e infecções constantes nas vias respiratórias superiores. Do mesmo jeito que afeta as vias respiratórias, o tabaco é um perigo para a mulher grávida. Fumar excessivamente durante a gestação está intimamente ligado com a mortalidade pré-natal e o nascimento de crianças abaixo do peso e tamanho normal. O tabaco não tem nenhum uso médico. É uma droga que induz à dependência e, como a maconha, pode levar ao experimento de outras.

(Fonte: Saúde Gratuita)

O Corpo Humano .com.br - Manuel S. - Melhor visualizado em resolução 800x600