Difusão simples

Imagine que você está numa sala de espera lotada (e pode botar "lotada" nisso!) e que exista um portão que dê acesso a sala ao lado (que está bem vazia), obviamente você vai ir para sala ao lado (a não ser que você tenha agorafobia, ou seja, medo de espaços grandes), já que ela está mais vazia. Desta maneira a quantidade de pessoas em cada sala vai acabar se igualando.

A mesma coisa acontece com muitos outros materiais, a fumaça do cigarro que se espalha na sala, "aquele cheiro" que vai se espalhando e atormentando as pessoas e, é claro, as substâncias que entram e saem das nossas células.

Esta passagem de substâncias do meio mais concentrado (chamado hipertônico) para o meio menos concentrado (chamado hipotônico) é a difusão! Quando cada meio está com quantidade iguais de soluto para cada solvente, dizemos que os meios são isotônicos (iso = igual).

Para diferenciar difusão da osmose, você precisa saber o que é o soluto e o que é o solvente. Pense naquele copo de leite (se você não gostar de leite, pense naquele "suco de pacotinho") e aquele achocolatado bem docinho que você joga no leite (ou o "suco de pacotinho" que você joga na água gelada) e que se espalha para formar sua bebida. No caso do copo de leite e do achocolatado, o leite é o solvente e o achocolatado é o soluto, ou seja, o soluto vai se dissolver no solvente! No caso do suco, o pó do suco é o soluto e a água é o solvente!

Para que seja controlada a entrada e a saída de substâncias, existem dois tipos de membranas: as permeáveis e as semi-permeaveis. Nas permeáveis passam o soluto e o solvente sem nenhum problema, nas semi-permeaveis, passa apenas o solvente. Quando há um desequilíbrio em células que tenham membranas semi-permeaveis, ocorre a osmose, que é a passagem de solvente (e não soluto) do meio hipotônico para o meio hipertônico. Para saber mais sobre a osmose, visite sua página clicando aqui.

Na célula não existem nem leite nem pacotinhos de suco, mas há solventes e solutos. Assim, se uma célula está com 80% de um soluto X (meio hipertônico) e o meio externo está com 20% deste soluto X (meio hipotônico), 30% do soluto vai sair da célula para poder igualar a quantidade de soluto em cada meio: 50% - 50% (que vão passar a ser meios isotônicos). A mesma coisa para o contrário, se o meio externo tiver 70% do soluto X (meio hipertônico) e a célula tiver 30% do soluto X (meio hipotônico), 20% deste soluto vai entrar na célula para igualar a quantidade de soluto 50% - 50% (que vão passar a ser meios isotônicos).

Difusão facilitada

Na difusão facilitada, certas proteínas carregadoras ajudam as substâncias a entrar na célula. Lembra do exemplo no início desta página? Imagine que haja entre as duas salas um espaço com uma escada rolante que te ajude a chegar a sala mais vazia, assim, a escada rolante facilitou sua entrada na outra sala, resumindo: houve uma difusão facilitada.

É lógico que celulas não tem escada rolante, mas como já disse, possuem proteínas que sem o gasto de energia facilitam a difusão.

Para entender melhor veja a animação abaixo:

Como você pode ver, as proteínas não gastam energia (como no transporte ativo), ela apenas facilitam a passagem de substâncias para dentro e para fora da célula.

O Corpo Humano .com.br - Manuel S. - Melhor visualizado em resolução 800x600